SEJA BEM-VINDO AO NOSSO SITE!

A OET – Ordem dos Engenheiros Técnicos, é a associação de direito público representativa dos Engenheiros Técnicos, com estatuto aprovado pelo Decreto-Lei n.º 349/99, de 2 de setembro, alterado sucessivamente pela Lei 47/2011, de 27 de junho, e pela Lei n.º 157/2015, de 17 de setembro.

IX Jornadas – NOVOS PARADIGMAS DA PROTEÇÃO CIVIL / International Meeting on Forest Fires in Europe
Data : 5 Maio 2019 | Hora : 11:45

Vai decorrer na EXPONOR, Matosinhos (Portugal) no dia 18 de maio de 2019 as IX Jornadas NOVOS PARADIGMAS DA PROTEÇÃO CIVIL (International Meeting on Forest Fires in Europe), numa organização da Universidade Lusófona do Porto, que a OET apoia.

Espera-se a participação de grandes especialistas e instituições de cerca de 30 países, incluindo oradores de Brasil, Espanha, USA, Grécia, Portugal, Reino Unido, Bélgica e Suécia.

O tema da conferência decorre dos graves acontecimentos de 2017 e 2018 (Portugal 2017, Grécia 2018, Suécia 2018 e UK 2018) e foi fixado em Grandes Incêndios Florestais – Um novo desafio para a Europa.

O programa e demais informações encontram-se disponíveis em  http://prociv2019.ulp.pt

Ler mais
ÚLTIMA FASE DO CONCURSO CRIATIVO “USE&ABUSE”
Data : 24 Abril 2019 | Hora : 11:00

Encontra-se a decorrer o prazo de entrega de candidaturas à quarta e última fase do concurso criativo “Use&Abuse”, que irá decorrer até 31 de maio. O último desafio desta iniciativa centra-se agora na apresentação de ideias ou projetos partindo da utilização de madeiras, nomeadamente, da acácia e da criptoméria, recursos característicos das paisagens açorianas.

O projeto desenvolvido no âmbito da Plataforma de Indústria Criativa dos Açores (PICA) já encerrou três concursos, rochas, fibras e solos, respetivamente, esperando para esta última fase o sucesso das anteriores.

Os vários concursos lançados ao longo do desenrolar do projeto objetivaram sempre a visão da Plataforma de Indústria Criativa dos Açores de interligar a criatividade e a inovação tecnológica, fomentando o espírito crítico e a troca de conhecimento, através da criação da envolvência ideal para a conceção de produtos com base em materiais endógenos, impulsionando, igualmente, o crescimento das indústrias criativas.

Após dezenas de candidaturas submetidas nas fases anteriores, duas menções honrosas e dois vencedores nomeados, o “Use&Abuse” realça a concretização dos seus objetivos e a proatividade de todos os participantes lançando agora a última oportunidade, aos interessados e seguidores desta iniciativa, de poderem ver os seus projetos tomar forma através da prototipagem de ideias baseadas na utilização de madeiras.

Lamelados e contraplacados, revestimentos, divisórias e isolamentos, portas, janelas e batentes, coberturas (tábuas de forro, barrotes), construções de pequeno porte em madeira, materiais compósitos avançados, componentes de arquitetura e mobiliário e instrumentos musicais são as habituais utilizações destes recursos endógenos, incitando-se a criatividade dos açorianos na projeção de novas aplicações ou outras que fujam às utilizações comuns da acácia e da criptoméria, e que tragam impacto à Região.

A participação pode ser feita por qualquer pessoa, a título individual ou coletivo, ficando o vencedor habilitado à prototipagem do seu projeto e a receber um prémio monetário de apoio.

O “Use&Abuse” é uma iniciativa promovida pelo Laboratório Regional de Engenharia Civil (LREC), em parceria com o Centro Inovação de Materiais Produtos Avançados (CIMPA) e com a Cybermap, que visa ligar a criatividade e a inovação, realçando a potencialidade dos nossos recursos endógenos.

O desenvolvimento dos projetos vencedores das fases anteriores e outras novidades podem ser acompanhadas através das redes sociais do “Use&Abuse”, bem como do site do PICA, onde podem submeter as inscrições ao concurso e obter mais informações sobre a iniciativa: picriativa-azores.com

Ler mais
5ª Conferência Internacional WASTES: Solutions, Treatments and Opportunities
Data : 23 Abril 2019 | Hora : 14:47

A 5ª Conferência Internacional WASTES: Solutions, Treatments and Opportunities decorrerá entre os dias 4 e 6 de Setembro de 2019, no TRYP Lisboa Caparica Mar Hotel, na Costa da Caparica, Almada.

A Wastes 2019 pretende oferecer aos participantes um espaço privilegiado e de referência para a apresentação, esclarecimento, debate e permuta de ideias, centradas nas exigências, mudanças, desafios, soluções e oportunidades que se colocam ao setor da gestão de resíduos.

O programa do evento inclui a realização de sessões plenárias por oradores convidados e de sessões paralelas de natureza técnica e científica, de autores nacionais e internacionais. Estas sessões serão subordinadas, mas não restritas, às seguintes temáticas: resíduos enquanto materiais de construção, resíduos como combustíveis, tecnologias de tratamento de resíduos, gestão de resíduos sólidos urbanos, reciclagem e recuperação de materiais, aspetos ambientais, económicos e sociais da gestão de resíduos, análise de ciclo de vida, economia circular e biorrefinarias, e logística, políticas, restrições regulamentares e mercados na gestão de resíduos. Adicionalmente, a edição de 2019, visando promover a interação entre a comunidade científica e o tecido empresarial, incluirá uma sessão especificamente destinada à indústria, no sentido da apresentação de boas práticas e casos de sucesso que resultem de uma forte colaboração entre academia e empresas.

Aceda aqui ao Folheto e à página do evento.

Informações:

Secretariado Wastes 2019

Telef. 253 510 033 | E-Mail: secretariat@wastes2019.org

 

 

Ler mais
2º Simpósio de Acústica e Vibrações
Data : 30 Janeiro 2019 | Hora : 16:04

O 2º Simpósio de Acústica e Vibrações irá realizar-se em Coimbra, no dia 24 de maio de 2019, no Auditório do ITeCons, Rua Pedro Hispano, em Coimbra.

Este evento, organizado pelo ITeCons, pretende ser um fórum de partilha, discussão e reflexão onde estarão vários profissionais que trabalham nas áreas da acústica e vibrações, para trocar experiências e divulgar o seu trabalho e investigação.

Pretende-se reunir neste fórum Técnicos, Projetistas, Licenciadores, Promotores, Investigadores, Estudantes, Industriais e todos aqueles que possam contribuir para a partilha de conhecimentos nestas áreas.

Mais informação sobre o evento encontra-se disponível no site do simpósio, em http://www.acustica2019.uc.pt, onde se anuncia também o apoio institucional da OET.

Ler mais
Informação – Aprovação de Projetos de Instalações Elétricas de Serviço Particular
Data : 29 Janeiro 2019 | Hora : 18:17

Este esclarecimento deve ser entendido como um contributo dos autores à interpretação das cartas endereçadas pela EDA aos municípios da RAA, como atuará nas situações de pré-viabilidades no âmbito do DL 555/99 (RGEU) e contratação de novas ligações ou aumentos de potência. Cada técnico/entidade projetista e instaladora deve interpretar o tipo de instalação/solução a intervir, e cumprir com os regulamentos e legislação em vigor.

“A publicação do DL 96/2017, de 10 agosto, alterada pela Lei 61/2018, de 21 de Agosto, introduziu algumas alterações, sobre a elaboração de projetos de instalações elétricas de serviço particular tipo C, nomeadamente a obrigatoriedade de existência de projeto elétrico, para potências superiores a 10,35 kVA, por técnico devidamente habilitado pela respetiva associação profissional, e conforme previsto no estatuto TRIESP da RAA.

De acordo com a legislação em vigor, compete aos técnicos habilitados à função de projetista, a responsabilidade pela elaboração e subscrição dos respetivos projetos, bem como garantir o cumprimento da legislação e regulamentos associados. Após a execução da empreitada, todas as instalações elétricas do tipo C deverão possuir declaração de inspeção (se a potência instalada for superior a 6,9kva), a emitir por entidade competente, e/ou termo/declaração de responsabilidade pela execução e/ou exploração, conforme legalmente exigível (para os restantes casos).

Face ao exposto, e considerando que não existe na RAA  entidades inspetoras de instalações elétricas, e não compete ao Operador da Rede de Distribuição (EDA) a aprovação de projetos de instalações de elétricas de serviço particular tipo C, foi enviado a todos os municípios da RAA, responsáveis pela cedência dos títulos de autorização administrativa (alvará, licença de utilização, etc.), uma missiva identificando que o pedido de viabilidade prévio de uma determinada instalação elétrica deve vir acompanhado de ficha eletrotécnica e planta de localização, para potências até 6,9 kVA, e ficha eletrotécnica, termo de responsabilidade pelo projeto e planta de localização, para potências superiores a 6,9 kVA. Igual procedimento deverá ser considerado nos processos de aumento de potência ou contratação de fornecimento de energia elétrica, excetuando-se as instalações de carácter provisório como pedidos de fornecimento de energia para obras, eventuais/festivas, etc.

No que concerne aos projetos de instalações elétricas de serviço particular tipo A e B, e as instalações elétricas de serviço público, mantêm-se os normativos e procedimentos atualmente em vigor.”

Autores: Mário Martins e Carlos Martins

Ler mais